Responsabilidade Social

TRANSFORMANDO O CRIME EM ARTE

Cortinas confeccionadas por presidiárias ganha destaque na Casa Cor Floripa - Brasil

Um projeto de ressocialização social vem transformando a vida de detentas do presídio Regional de Tijucas, na Grande Florianópolis. Desde junho do ano passado, o EnSolta Árvore da Vida capacita e oferece condições para que as internas realizem trabalhos com arte cerâmica cigana e depois comercializem suas obras. E um dos produtos confeccionados por essas mulheres ganhou destaque na edição de Florianópolis da CASA COR Santa Catarina 2013 que acontece até o dia 30 deste mês, no Simphonia WOA Beiramar, na Avenida Beira-Mar Norte.

Maravilhada com o projeto e com a beleza dos produtos, a arquiteta Katia Véras selecionou cortinas de contas em cerâmica produzidas pelas internas para compor o “Café na Praça”, ambiente que assina na tradicional mostra de decoração. Em uma ação de sustentabilidade social, preocupação constante no trabalho da arquiteta; Katia possibilitou que o trabalho dos detentos chegasse ao grande público. “Os produtos feitos à mão têm alma, são únicos! Eles trazem a identidade dos autores e do local onde foram feitos, além de possibilitarem às artesãs expressarem seus talentos. As cortinas são lindas e enriqueceram o Café na Praça!”, enfatizou a arquiteta.

De acordo a gerente do Presídio Regional de Tijucas, Danielle Amorim Silva, os problemas causados pela ociosidade diminuíram muito desde o início do projeto que , inclusive, prevê redução de pena às participantes. “Além de lhes trazerem uma renda e perspectiva de vida fora do crime, as atividades reduziram consideravelmente os problemas de saúde e de comportamento. O projeto trabalha diretamente com o barro, a terra, o que é terapêutico. As discussões diminuíram e a tolerância de umas com as outras”, afirma Danielle. “Além de aprenderem um novo ofício, elas podem diminuir um dia de pena por dia trabalhado”, completa.

“O projeto nos ajudou a crer que nem tudo está perdido. E que, se aqui dentro, de mãos atadas, podemos correr atrás de um objetivo; lá fora, com força de vontade e a mesma determinação; não será diferente. Podemos diminuir a ansiedade e o problema do vício. Ficamos muito felizes em saber que nossos produtos estão em uma mostra de decoração tão”, comemorou uma das detentas.


Detentas do Presídio Regional de Tijucas produzem cortinas em contas em cerâmica pelo projeto EnSolta Árvore da Vida

Acompanhamento clínico

Redes Sociais